login:      senha:

A+ | A-


Entrevista Gazeta Mercantil: Para dirigir uma equipe é preciso liderar a si mesmo

Publicado em 29/9/2008


Para dirigir uma equipe,

é preciso liderar a si próprio

Alcançar os melhores resultados, gerir mudanças nos processos e liderar equipes que nem sempre se comportam do modo desejado são apenas alguns dos desafios cotidianos dos executivos. Para enfrentar tais exigências, os especialistas aconselham que, antes de tudo, o gestor aprenda a liderar a si mesmo, a partir do profundo conhecimento das próprias emoções. Neste sentido, há no mercado uma quantidade razoável de treinamentos e ferramentas capazes de melhorar a consciência emocional dos profissionais.

Um deles é o Eq Map, teste que mensura o chamado "quociente emocional" de uma pessoa. A metodologia foi elaborada pelo especialista norte-americano em comportamento Robert Cooper, com base na teoria das inteligências múltiplas. Formado por 258 questões, com quatro alternativas em cada, o teste avalia em que nível o indivíduo se encontra, em 20 escalas comportamentais. Cada uma recebe um indicador ("ótimo", "proficiente", "vulnerável" e "atenção").

Segundo Orlando Pavani Junior, CEO da Gauss Consulting, que aplica o teste no Brasil, não há respostas certas ou erradas para as questões, já que um dos objetivos do método é avaliar se o profissional tem o perfil adequado para exercer determinadas funções. "O nível de criatividade em um contador pode ser baixo, mas essa característica em um publicitário é indesejável", exemplifica.

Para os executivos, três das escalas do Eq Map são particularmente importantes. A primeira delas é o nível de consciência que o profissional tem de suas próprias emoções. "Espera-se que o executivo tenha proficiência nesse quesito. Ele precisa saber nomear o que sente", comenta Pavani Junior. A capacidade de expressão das próprias emoções é outra competência importante. "Nesse caso, o ideal é que a escala chegue a ótimo, pois um gestor precisa saber demonstrar à equipe como se sente. Ele não pode apenas manifestar emoções negativas." O nível de consciência das emoções alheias completa o grupo de competências emocionais essenciais na vida do gestor. "O ideal é alcançar o ótimo também nesse quesito. Só assim ele terá habilidade de responder e agir de modo coerente às situações geradas em grupo", observa.

Fazer o teste demora, no máximo, uma hora e meia. Depois, as respostas são processadas. O executivo recebe um gráfico que, em um primeiro momento, pode parecer um tanto quanto enigmático. Para conseguir decifrá-lo, é necessário fazer um curso de quatro horas, no qual a consultoria explica o significado de cada uma das escalas que compõem o diagrama. O profissional que não apresente bom desempenho em alguma competência-chave para seu cargo não precisa se preocupar. Os dados sobre a diferença entre as competências necessárias e aquelas que a pessoa efetivamente dispõe são posteriormente utilizados em treinamentos, capazes de modificar os padrões comportamentais apresentados.

Outra opção para quem pretende alcançar o melhor desempenho profissional é melhorar a sempre complexa relação entre emoção e intelecto. Para a diretora do Instituto Migliori, Regina Migliori, uma abordagem que propicie a melhora da comunicação entre essas duas esferas humanas auxilia tanto na gestão de equipes quanto no desenvolvimento de lideranças.

A empresa é pioneira no País no uso de técnicas baseadas na chamada "inteligência do coração". O desenvolvimento dessa competência se dá por meio de exercícios práticos e sessões de acompanhamento. Há ainda um programa de computador, que realiza jogos, por meio dos quais é possível detectar como anda a comunicação entre o cérebro e coração do indivíduo. Segundo Regina, essa relação acontece em diversos níveis, que envolvem desde aspectos hormonais até eletromagnéticos. "O programa permite tornar tangível aquilo que muitas vezes é apenas sensação, como ocorre quando não simpatizamos com alguém na empresa e não sabemos o porquê", exemplifica.

O sistema, que lembra um jogo eletrônico, gera gráficos que possibilitam ao usuário verificar sua evolução na busca pelo equilíbrio. "Esse estado não é uma novidade. Pode ser alcançado, por exemplo, por meio da meditação. A novidade é que o programa gera evidências sobre como isso acontece", esclarece.

Inicialmente, há uma única seção, na qual é feito o diagnóstico de como estão as conexões entre o cérebro e o coração da pessoa. Depois, acontecem entre cinco e dez seções - com duração média de uma hora -, voltadas à busca da harmonia dos níveis emocionais e racionais. O resultado é a gradativa aprendizagem de como equilibrar as duas áreas da vida psíquica e de como evitar padrões comportamentais nocivos.

Para avançar ainda mais em direção ao equilíbrio, o executivo não deve descuidar dos bons relacionamentos. De acordo com a psicóloga Márcia Dolores Rezende, diretora do Instituto Saber, empresa de desenvolvimento em recursos humanos, para que a ascensão na carreira aconteça, é preciso também se envolver com as questões e anseios dos outros, atitude que é diferente do velho desejo de "ser popular" e está relacionada ao desenvolvimento da chamada "inteligência social". "Interessar-se pelo outro é um exercício de humildade e até de pouca autopromoção, mas pode acontecer algo fascinante: a divulgação dos resultados positivos por meio dos colegas de trabalho, o que pode ser muito mais agradável", ressalta.

(Gazeta Mercantil - João Paulo Freitas – 29/09/2008)



CopyleftCopyleft - é livre a reprodução exclusivamente para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados e esta nota seja incluída.


INCLUIR COMENTÁRIOS:




COMENTÁRIOS





PARCEIROS

Plurale Eco Business Nós da Comunicação UMApaz Mercado Ético
busca







Memória com afeto
Autora do livro "Neurociência e Educação" diz que o cérebro registra melhor informações quando elas tem algum significado ou propósito. Descoberta dá nova direção ao tratamento de doenças como Alzheimer.

confira na íntegra »
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
Informe seu e-mail para receber nossas novidades:

E-Mail:




dialética