Sem gravata ou salto alto, divirta-se e aprenda com o carnaval!

20/02/2020 • Regina Migliori

Este ano, vou tocar na bateria de um bloco de carnaval, o Pagu. Uma bateria só de mulheres, que tocam surdo, repique, agogô e tudo mais que batuca e produz os ritmos contagiantes do carnaval.

Só isso já é algo a ser observado, como sinal dos tempos. Uma bateria de mulheres seria impensável no mundo do samba há alguns anos. Mas, há muito mais para aprender com o nosso carnaval: elenquei 12 experiências que você pode transportar para seu universo profissional (clique aqui para baixar). E o mais interessante, dá para aprender se divertindo.

No cenário VUCA (sigla em inglês para volátil, incerto, complexo e ambíguo), as pessoas precisam ser capazes de enfrentar problemas complicados como novos concorrentes, avanço de tecnologia e necessidade de inovar. É preciso ser capaz de desaprender e reaprender, se adaptar constantemente, e com velocidade. Empresas e pessoas buscam adotar um perfil flexível, autônomo, comprometido e inovador. No carnaval, cai por terra a imagem negativa de que tudo o que o brasileiro faz está imbuído do “jeitinho” sem planejamento ou responsabilidade. Ao contrário, dá um trabalho danado, tudo é feito com muito entusiasmo, e o resultado precisa ser o melhor do melhor!

Em São Paulo, o carnaval 2020 prevê números significativos: 796 blocos em 861 desfiles; 15 milhões de pessoas circulando pelos eventos, movimentando R$2,6 bilhões, além de R$21,9 milhões em patrocínio.

Talvez você jamais tenha tocado em uma bateria ou sambado na avenida, mas isso não impede de compreender o potencial brasileiro do carnaval. Aproveite os exemplos carnavalescos de governança, visão sistêmica, foco em propósito, gestão de intangíveis, metodologia ágil, engajamento, desenvolvimento humano, respeito pela diversidade, branding, comunicação integrada, ecossistemas complexos, e tantas outras abordagens que fazem parte das aspirações e necessidades nas empresas ou em qualquer outro ambiente de trabalho.

É possível fazer a transposição do que as escolas de samba e os blocos de carnaval sabem praticar, mas que muitos empreendedores, lideranças, gestores e colaboradores ignoram.

Faço um convite: tire a gravata ou o salto alto, e marque presença no carnaval. Observe as pessoas, as estruturas, as abordagens, a organização e os resultados. Faça isso com a mesma seriedade dedicada aos seminários com gurus internacionais, com a vantagem que dessa vez será divertido. Acione suas inteligências e sua sensibilidade. Tenho certeza que você fará importantes descobertas.

Inspire-se e transfira essa experiência para sua equipe e seu ambiente de trabalho. Se é possível em uma escola de samba com 4.000 componentes ou em um bloco de carnaval que contagia milhares de pessoas, também será possível no seu cenário de atividade profissional.

Então, fica o convite: divirta-se e aprenda no carnaval!

Clique aqui para baixar o infográfico




[voltar]